header print

A Relação entre Alzheimer e Bactérias no Cérebro

 O mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa crônica, que afeta uma em cada dez pessoas com mais de 65 anos. Até hoje não existe uma cura conhecida, e os cientistas ainda não compreendem completamente todos os aspectos desta doença. No entanto, uma pesquisa inovadora, publicada na revista Neurology promete ser o próximo passo rumo à descoberta da causa do Alzheimer. Esperamos que a cura seja encontrada e disponibilizada o mais rápido possível!
 
mal de Alzheimer cura

A pesquisa mostra que o início da doença de Alzheimer pode ser o resultado de bactérias que contornam as defesas do cérebro e infectam os neurônios. Cientistas que estudavam o cérebro de doadores falecidos, descobriram que o tipo e a quantidade de bactérias diferiam entre cérebros saudáveis e aqueles com Alzheimer.

Os pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, acreditam que pode haver uma ligação entre a neuroinflamação e essas bactérias recentemente descobertas. David Emery, um dos pesquisadores, afirma que os cérebros com Alzheimer geralmente contêm evidências de neuroinflamação, e os pesquisadores são levados a pensar que isso poderia ser um possível estopim da doença, causando a degeneração dos neurônios. Além disso, ele acredita que neuroinflamação no cérebro pode ser uma reação à presença dessas bactérias.

 
mal de Alzheimer cura

Os genes das bactérias presentes nos cérebros foram analisados através de um processo chamado ‘sequenciação de DNA’. Os resultados mostraram que os cérebros doentes continham dez vezes mais actinobactérias do que proteobactérias. Além disso, continham muito mais sequências bacterianas do que os cérebros saudáveis. Algumas das espécies de bactérias identificadas estão associadas ao nariz, pele e boca.

Shelley Allen, outro pesquisador, explicou que estudos prévios sobre bactérias em cérebros com Alzheimer investigaram espécies bacterianas específicas, no entanto, seu desejo era usar um método imparcial, a fim de obter uma visão geral e mais completa de toda a população bacteriana.

mal de Alzheimer cura

Essa não é a primeira vez que os pesquisadores sugeriram uma possível conexão entre o mal de Alzheimer e as bactérias, mas esta é, de longe, uma das investigações mais detalhadas sobre o assunto até hoje. Esperemos que essas descobertas ajudem com novas pesquisas sobre a doença e, finalmente, com a cura.

Enquanto isso, se você quiser diminuir suas chances de desenvolver o mal de Alzheimer, os especialistas recomendam manter um padrão de sono saudável, mantendo-se ativo e estimulando sua mente de todas as formas possíveis.
 

Fonte: sciencealert | Imagens: pixabay e depositphotos

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: